<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, março 07, 2006

Resta-nos rezar! 

"O Ministério da Administração Interna enviou uma circular às paróquias apelando a que durante as homilias haja um «trabalho de sensibilização junto da comunidade cristã» para a prevenção e combate aos incêndios florestais."

Penso que este excerto retirado do Expresso de sábado (04/03/2006) é demonstrativo do planeamento que existe na área da protecção civil e do excelente trabalho do MAI no combate e prevenção aos incêndios... espero que os incendiários comecem a ir à missa!

Já dizia o Prof. José Hermano Saraiva que acredita em Deus mas se Lhe confiar o volante do automóvel o mais certo é despenhar-se numa ravina. No combate aos incêndios a esperança é que a fé mova montanhas, mas sobretudo florestas e tudo o que seja inflamável.

terça-feira, fevereiro 28, 2006

José Peseiro 

O ex-treinador do Sporting voltou a aparecer na cena mediática, aproveitando uma época que parece adequada, não estivéssemos nós no Carnaval.

É inegável que o Sporting melhorou com a saída do treinador. Os resultados e a classificação não mentem e confirmam as suspeitas de que há 16 jogos atrás algo estava mal para os lados de Alvalade e Alcochete.

Algo estava mal, até porque se o treinador actualmente é outro, o presidente do clube também não é o mesmo... o que explica muita coisa.

Parece-me também infeliz dizer que não teve apoio da direcção, quando o ex-presidente que de tanto apoiar o treinador acabou por cair. José Peseiro pretende regressar aos balneários em Junho, em Espanha ou Inglaterra, mas, por enquanto, vai mostrar como se faz uma pega de caras...no prato.

Um aparte, porque é que os portugueses teimam em tentar bater recordes imbecis...como estes da concentração de palhaços em Sesimbra?

segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Entrudo 

Tenho dificuldade em compreender as pessoas que passam horas a ver o Carnaval do Rio. A mim custava-me fazê-lo.

domingo, fevereiro 26, 2006

Faltam 30 pontos 

À 24ª jornada está tudo em aberto na Liga Portuguesa de futebol...e não só na classificação. Há sinais que indicam que esta abertura se vai alastrar, pode faltar pouco para que o Co Adriaansem tenha um descapotável! Como tenho de cumprir a promessa não vou abordar o golo do Laurent Robert.

quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Gripe das Aves 

Prometo que até baixar a febre da gripe das aves vou abster-me de piadas fáceis com expressões como aves raras, águia Vitória, patos bravos, Adega dos Passarinhos, frangos do Baía, novas e progressivas estirpes de vírus (SCP13, UDL31, VSC20,...), vacinação de gansos (da Casa Pia) e, esta vai custar-me, até o Andorinha. Esta resolução pretende evitar uma possível pandemia de piadas deste estilo.

sexta-feira, outubro 07, 2005

Publicidade Jumbo 

Estamos cada vez mais habituados a ver publicidades bastante tristes, coisas que nem valia a pena terem sido feitas e que me espanta muito saber que houve pessoas pagas para fazerem um serviço daqueles.

A cadeia de Hipermercados Jumbo tem uma nova campanha em que nos garantem que vendem o produto mais barato do que nos outros sítios, mas o que me causa alguma estranheza é quando a reprentante diz que dá a "palavra de Jumbo"

Ora o que é a "palavra de Jumbo"? Quem é o Jumbo para que eu possa confiar na palavra dele? Conheço-o de algum lado? Ou será que agora uma cadeia de hipermercados também tem palavra? Será que não queriam dizer "palavra de Dumbo"? É que ao menos esse sempre é uma personagem.

quarta-feira, agosto 03, 2005

O dinheiro não é tudo na vida 

Os euros não podem, só por si, fazer a felicidade das pessoas. Mas, como tenho visto estes cartazes pela rua decidi pedir ajuda, porque, eventualmente podem existir opiniões diferentes. Expliquem-me vocês que percebem disto, isto significa gostar ou gastar?


terça-feira, julho 26, 2005

LFV para PR 

Reconheço que já sentia falta de escrever para o Autobiografia Venenosa, mas um ano muda muita coisa e a disponibilidade sofreu uma quebra acentuada nos últimos sete meses. Apesar de escrever muito, passo grande parte do dia a falar, também, é para isso que me pagam.

Os assuntos em atraso a “tratar” neste blog são muitos, mas o regresso tem de abordar um tema importante, pensei, numa fase inicial, lançar uma candidatura presidencial, não era eu o candidato, pretendia propor um.

Quem é que consegue mobilizar os portugueses, pelo menos uma grande maioria, quem é que conseguiu concretizar um feito invulgar, pelo menos na última década, quem é tem um Q.I. E uma capacidade discursiva tipicamente portuguesa, logo, facilmente associada à maioria dos portugueses?

Até podia ter piada propor Luís Filipe Vieira para Presidente da República, mas tudo isto perde a graça quando Mário Soares se põe ao jeito de voltar ao poleiro.


terça-feira, setembro 07, 2004

O Regresso...e umas eleições condenadas nos EUA 

Pois é! Estou de volta após uma longa e inexplicavel ausência, talvez preguiça. Parece que é desta que retomo este belo hábito de escrever sobre o que importa ou não. Mas se escrevo e se alguem se der ao trabalho de ler, então importa, ou tavez mesmo assim não importe...

O Génio gerou um Presidente.

Contrariamente ao previsto não será John Kerry a destronar Bush, mas o senhor Presidente a acabar com as aspirações do condecorado, há quem diga que não, candidato democrata.
As últimas previsões apontam já para uma diferença de 11 pontos percentuais entre os dois candidatos, com vantagem para o filho do pai dele.
A comuncação política é uma arte que trabalhada com mestria pode inverter todas as tendências e converter as mentalidades, é uma arma de guerra capaz de inverter o sentido do voto, de forma dramática e eficiente.
Karl Rove é o génio da comunicação política da Casa Branca e o grande responsável pelas vitórias de Bush.
Vou contar-lhes a história de um jovem de dezassete anos que resolveu um dia ajudar o seu partido numas eleições para governador num estado dominado pelos democratas. Esse jovem republicano trabalhou a vitória do seu partido de uma forma eficaz e bastante elaborada.
Contrariamente ao que é habitual o "miúdo" não se juntou à campanha do seu partido, mas sim á do partido adversário.
Aqui começa o génio e acabam as aspirações democráticas...
Os democratas resolveram marcar o habitual jantar de recolha de fundos junto dos empresários do estado e o rapaz teve a ousadia de roubar papel timbrado da campanha para boicotar esse jantar, fazendo cair as aspirações democratas.
Munido desses papeis escreveu cartas a todos os empresários a convidá-los para uns copos à borla e "gajas".
Claro que nem presiso dizer qual foi o resultado, apenas adianto que os democratas não venceram as eleições.

A genialidade ganhou esperiência, tornou-se mestria e o resultado está a tornar-se evidente. Como na guerra, a comunicação politica não olha a meios, não há lugar para escrúpulos, caso contrário "é a morte do artista". Como na guerra, podem surgir imprevistos e tudo pode voltar a mudar. Talvez Bush consiga vencer, talvez Kerry possa ganhar... não creio.



quarta-feira, agosto 04, 2004

Sócrates, o pistoleiro de esquerda 

A Esquerda portuguesa vai de mal a pior. Depois da birra do Ferro Rodrigues e dos sucessivos atestados de estupidez que o Louçã passa a si próprio, já para não falar do camarada Carvalhas, penso que a esquerda está a atravessar uma grave crise.
Numa altura em que o PSD e o Governo estão fragilizados esta abébia do PS deve estar a saber-lhes muito bem.
O partido de esquerda com maior representação no Parlamento está a tentar eleger um Secretário-Geral. Na minha opinião a escolha mais acertada seria o Manuel Alegre, mas confesso que o Sócrates diverte-me imenso. Declaração após declaração, este candidato continua a dar tiros no próprio pé.
Até agora, a ideia mais interessante que o José Sócrates apresentou e talvez a mais representativa da mentalidade que vai tentar introduzir no PS foi a recusa de participar em debates com os outros candidatos onde estivessem presentes jornalistas. Numa época em que as campanhas políticas se fazem, em grande parte, com o recurso aos media esta recusa é ainda mais absurda.
Para conseguir ser eleito o Manuel Alegre só precisa de se manter calmo, aparecer de vez em quando, fazer algumas declarações em que chame a atenção para o ridículo dos seus opositores e deixar o Sócrates fazer o resto do trabalho.


P.S. Eu sei que o João Soares também é candidato, mas não o refiro porque parece-me que ele participa apenas na condição de "verbo de encher", aliás a condição em que ele participa em tudo. Acho até que ele próprio é um autêntico "verbo de encher".

This page is powered by Blogger. Isn't yours?